Assistência Social Beneficente de Resgate e Amparo à Criança

7 exercícios para quem quer treinar, mas odeia suar

Você sabia que há cerca de três milhões de glândulas sudoríparas no corpo humano? É por isso que, ao praticar uma atividade física, você fica ensopado: os movimentos aumentam sua temperatura e, para que as funções continuem sob controle, o suor entra em ação. “Quando estamos com calor, o corpo libera pequenas gotas de água que evaporam, causando uma sensação refrescante na pele e reduzindo nossa temperatura graças à evaporação”, afirma a fisioterapeuta Denise Folha, especialista em fisioterapia ortopédica e desportiva, de São Paulo. Mas a sensação de corpo molhado não agrada todo mundo e, se este é o seu caso, veja os exercícios que os especialistas sugerem para entrar em forma sem derramar uma gota de suor.

[highlighter color=”black” ]1[/highlighter] Caminhada
Quando os batimentos cardíacos estão relativamente baixos, entre 80 e 100 batimentos por minuto, a temperatura não varia nem um grau. Mas quando há um aumento grande da frequência cardíaca, a temperatura também fica muito mais alta e daí o aumento no suor. Os ritmos mais fortes geram aumento maior de temperatura, portanto fazem com que as glândulas sudoríparas trabalhem mais intensamente. Uma pessoa de porte médio se exercitando agressivamente transpira cerca de 0,7 a 1,5 litros por hora.

Uma caminhada pode substituir uma atividade aeróbia mais puxada e evitar a transpiração excessiva. Caminhar tonifica os músculos, protege o coração contra infartos, aumenta a capacidade das artérias do coração de expandir e contrair em quase 50%. E artérias mais elásticas são sinal de sistema cardiovascular mais robusto, menos susceptível a doenças cardíacas. “Se o objetivo é emagrecer, os exercícios de baixa intensidade são bons aliados, mas devem ser praticados por mais tempo que atividades de ritmo mais intenso”, afirma a fisioterapeuta Denise Folha.

[highlighter color=”black” ]2[/highlighter] Pilates
A intensidade da aula de pilates é definida individualmente. “Podemos elaborar uma sessão com intensidade para favorecer o emagrecimento ou manter o foco na definição dos músculos, flexibilidade, consciência corporal e alinhamento corporal”, afirma Denise Folha. Se você ficar com a segunda opção, vai garantir os benefícios do exercício sem suar litros. “Normalmente, o gasto energético de uma aula de pilates não atinge mesmo nível de frequência cardíaca de uma caminhada ou corrida, ou seja, suamos menos”, diz a fisioterapeuta.

[highlighter color=”black” ]3[/highlighter] Exercícios na água
É verdade que na natação ou na hidroginástica você sua como se estivesse correndo ou pedalando. Mas, como a água impede o contato do corpo com o suor, a sensação desconfortável fica de fora. “Para quem não gosta de transpirar, vale pensar em uma atividade dentro da água, que traz alguns dos benefícios de uma atividade aeróbia no solo, como o aumento da frequência cardíaca e a queima de gordura”, afirma a fisioterapeuta Denise.

[highlighter color=”black” ]4[/highlighter] Divida o treino
Pesquisadores da Universidade do Arizona descobriram que dividir os 30 minutos de exercício físico diário, recomendados pelos médicos, em três sessões de dez minutos traz tantos benefícios ao corpo quanto malhar continuamente, em apenas um período. “Mas é importante treinar com pelo menos um pouco de intensidade, para que o corpo sinta os benefícios”, afirma Denise Folha. Assim, suar será inevitável, mas será por apenas dez minutos. Muito melhor que passar uma hora e meia correndo na esteira. Pense nas vantagens que o exercício pode proporcionar apesar de suar a camisa.

[highlighter color=”black” ]5[/highlighter] Musculação
A musculação produz suor, principalmente, se realizada em intensidades mais elevadas. Mas se você está começando e não for pegar uma carga muito grande, nem fazer um número elevado de repetições, ela pode ser uma aliada para manter os músculos fortes e a pele seca. Como o principal foco desse exercício não é a perda de gordura, a temperatura corporal não é necessariamente elevada e o suor não aparece. ?Mas se a solicitação da musculatura for muito grande, o próprio movimento repetitivo gera uma produção de calor maior e, consequentemente, uma maior sudorese?, afirma o educador físico e professor Newton Nunes, da Universidade de São Paulo (USP).

[highlighter color=”black” ]6[/highlighter] Ioga
Atualmente existem vários tipos de ioga, alguns prometem até elevar a frequência cardíaca e queimar gorduras. Mas se você gosta mesmo de um exercício mais tranquilo, fuja da Power Yoga e invista na tradicional Hatha Yoga, cujo objetivo é trabalhar mente e espírito por meio do corpo, sem deixar de lado o ganho de força e flexibilidade. “Os maiores benefícios serão o controle da postura, o equilíbrio mental a conscientização do corpo e seus segmentos e suas relações com o ambiente”, afirma o educador físico Newton Nunes.

[highlighter color=”black” ]7[/highlighter] Tai chi chuan
O tai chi chuan envolve movimentos lentos e de intensidade leve. Por isso a produção do suor também é mínima. “Ele não desenvolverá sua aptidão cardiorrespiratória, mas ajuda no fortalecimento muscular, já que é preciso força para manter os movimentos lentos, equilíbrio mental e postura”, afirma Newton Nunes.

Fonte: Site Minha Vida

Você também vai gostar de ver:

Deixe uma Resposta.

*

Quem Mais Comenta

  1. Profª.Vania Barros Profª.Vania... (25)
  2. Carlos Eduardo Carlos Eduardo (9)
  3. Gislaine Gislaine (7)
  4. Jurandir Jurandir (6)
  5. Messias Messias (6)
  6. Toninho Ramiro Toninho Ramiro (6)
  7. Dennis Dennis (5)
  8. Elizeu Santos Elizeu Santos (5)
  9. lia lia (5)
  10. Joelson Joelson (3)

Endereço

Rua dos Macucos, 14
Pq. dos Pássaros
SBCampo
(11) 4392-7492